5 dicas fantásticas para criar posts no LinkedIn que atraiam a atenção dos leitores

Por Melissa Tatham

A maioria dos profissionais de marketing B2B conhece o poder do LinkedIn. Eles entendem que apenas esta plataforma é onde seus clientes estão gastando tempo, conectando – e lendo conteúdos. Provavelmente é por isso que 94 por cento dos profissionais de marketing B2B estão usando o LinkedIn, que é sua principal escolha entre todas as redes sociais. Mas, muitos deles imaginam “Estamos usando corretamente o LinkedIn”?

O recurso de publicar no LinkedIn tornou-se uma ferramenta influente, permitindo aos profissionais de marketing atingir e forjar relacionamentos com prospectos, que, de outra maneira, seriam difíceis de serem atingidos. Entretanto, publicar o conteúdo é apenas metade da batalha, porque você precisará também conhecer como criar posts que atraiam a atenção dos leitores e os levem a agir. Você não tem certeza de por onde começar? Verifique estas cinco dicas para inspirar seus esforços.

Crie títulos otimizados para o LinkedIn.

A lenda da publicidade David Ogilvy disse que “Em média, cinco vezes mais pessoas leem títulos, que todo o texto dos artigos. Quando você tiver escrito seu título, você já gastou 80 centavos do seu dólar”.

Criar um título que tenha alto desempenho no LinkedIn é mais fácil através de uma abordagem baseada em pesquisas. A BuzzSumo analisou 10.000 dos posts mais compartilhados publicados no LinkedIn, e descobriu algumas percepções interessantes. Por exemplo, as seguintes palavras-chave podem instantaneamente alimentar melhor desempenho de seus títulos:

  • Use a palavra “hábitos”. Os títulos com esta palavra receberam, em média, 1.196 compartilhamentos.
  • A palavra “erros” produz compartilhamentos. Os conteúdos que usaram esta palavra geraram uma média de 556 compartilhamentos.
  • Integre a palavra “com sucesso”. Esta palavra alimentou, em média, 416 compartilhamentos.
  • Use “líder” ou “líderes” em seus títulos. Os conteúdos que usaram esta palavra alimentaram uma média de 483 compartilhamentos.

Ao rascunhar seus títulos para o LinkedIn, preste também atenção ao comprimento do texto. Os títulos de melhor desempenho têm, em média, 40 a 49 caracteres. Você também pode verificar influenciadores em seu nicho e estudar conteúdos que eles publicaram e os títulos usados. Anote o formato e quais títulos tiveram o melhor desempenho, e então teste essas estratégias em seus próprios conteúdos.

Abaixe o nível de leitura – um movimento não intuitivo.

Os conteúdos mais poderosos no LinkedIn também são conteúdos simples e fáceis de ler. Mas, como você poderá ter certeza de que os conteúdos que você escrever também serão simples para seus leitores? A resposta é fácil: use a pontuação Flesch-Kincaid.

Esta ferramenta pontua conteúdos numa escala de 1 a 100, e a pontuação mais alta indica maior facilidade de leitura. Veja um rápido detalhamento:

Pontuação entre 90 e 100: facilmente entendido por uma pessoa normal de 11 anos de idade.

Pontuação entre 60 e 70: facilmente entendido por uma pessoa normal de idade entre 13 e 15 anos.

Pontuação entre 0 e 30: Melhor entendido por aqueles que possuem diploma universitário. Para uma audiência B2B, é provável que seus compradores sejam educados, leiam frequentemente e possam entender conteúdos complexos – mas, isso não significa que esta é sua leitura preferida.

Um estudo de 3.000 posts descobriu que, apesar da sabedoria popular sobre escrever para uma audiência educada, conteúdos com uma pontuação “fácil” de Flesch-Kincaid (80 a 89) atraíram a maioria das visualizações.

Este modelo de pontuação usa uma fórmula que leva em conta todas as palavras, todas as sentenças e todas as sílabas, sendo que você pode obter os dados no Microsoft Word e depois calcular a fórmula, já que o MS em português não calcula a pontuação final.

linkedin

Digite qualquer texto de um documento Word e verifique a ortografia do texto. Quando terminar, a ferramenta mostrará “estatísticas de legibilidade”. Use estas informações para alimentar a fórmula: IFLF = 206,835 – ((1,015 x comprimento médio da frase) + 0,846 x (número de sílabas por 100 palavras)). Quanto mais alto for o nível, mais fácil será a leitura do conteúdo para seus leitores do LinkedIn.

Crie um comprimento ótimo para essa plataforma.

Criar um post maravilhoso para o LinkedIn também envolve conhecer quanto conteúdo sua audiência quer ler. No passado, os profissionais de marketing acreditavam que quanto mais curto melhor seria, mas atualmente, especialistas acham que isto nem sempre é verdadeiro. Se você escrever fantásticos conteúdos que sejam verdadeiramente valorosos, sua audiência não apenas os lerá, como fará isto mesmo que sejam muito longos.

Um artigo publicado pelo Content Marketing Institute descobriu que conteúdos curtos com 1.000 palavras ou menos, dominam o LinkedIn. Mas, surpreendentemente, estes não são os conteúdos que os leitores mais querem. Os posts com 1.000 a 3.000 palavras são os mais compartilhados. Verifique isto:

Até 1.000 palavras: Média de 6.439 compartilhamentos.

Conteúdo médio entre 1.000 e 2.000 palavras: Média de 7.771 compartilhamentos.

Conteúdos longos entre 2.000 e 3.000 palavras: Média de 8.702 compartilhamentos.

Conclusão? Se você quiser atrair leitores no LinkedIn, você precisará publicar conteúdos longos e de alta qualidade para capturar a atenção deles e inspira-los a compartilha-lo com seus pares.

Aprofunde os relacionamentos com fortes CPAs.

Criar grandes conteúdos que atraiam leitores e mostrem informações que eles desejam está apenas começando. Quando eles liam o material e diziam “Isto é realmente maravilhoso”, os leitores quiseram mais. Infelizmente, muitos dos grandes artigos do LinkedIn terminam antes de pedirem aos leitores para dar o grande passo: a chamada para ação.

Criar uma CPA eficaz começa por uma meta. Depois de ler seu conteúdo, o que você quer que o leitor faça? Talvez sua meta seja seduzi-lo a ver mais conteúdos, e neste caso, você poderá incluir links para conteúdos relacionados no seu blog, onde você poderá continuar a construir esse relacionamento.

Ou talvez sua meta seja capturar os endereços de e-mail dos prospectos, para poder lançar uma campanha de nutrição, na qual você poderá encoraja-los a fazer download de um mapa ou guia para resolver quaisquer pontos dolorosos abordados pelo conteúdo. Por exemplo, você poderia dizer “Para obter nosso white paper gratuito sobre os três erros mais importantes cometidos ao fazer X e como resolver isto, clique aqui”.

Cada peça de conteúdo que você publicar no LinkedIn deverá ser parte de uma estratégia, e a CPA deverá ser cuidadosamente planejada para apoiar e satisfazer essas metas.

Mantenha os leitores engajados com perfeita pontuação visual.

Este é um segredo bem mantido sobre criar conteúdos para o LinkedIn: não se trata só de palavras. Como? Pesquisas mostram que os visuais são muito importantes em todos os conteúdos, mas especialmente no LinkedIn. Um grande estudo dos posts do LnkedIn descobriu que os conteúdos com imagens do LinkedIn receberam maior número de compartilhamentos, curtidas, comentários e visualizações.

Em média, um post no LinkedIn sem imagens recebeu cerca de 6.413 visualizações. Entretanto, quando oito imagens foram incluídas, este número pulou para 57.575 visualizações – um aumento considerável!

LinkedIn

Consequentemente, criar conteúdos não é somente sobre o texto escrito, mas também sobre imagens, que apoiem o conteúdo. As imagens quebram os conteúdos longos em pedaços menores e mantêm as pessoas movendo-se ao longo do artigo, numa velocidade confortável, que gera interesse.

Algumas palavras sobre o marketing de conteúdo no LinkedIn

Todo produto começa por um ponto doloroso, algo com que um prospecto está verdadeiramente lutando e que precisa ser resolvido agora. Há muitas pessoas no LinkedIn lutando com determinado ponto doloroso que seu produto resolve. Não seria bom atingir esses prospectos? Na realidade, este é o verdadeiro trabalho de um profissional de marketing.

O LinkedIn oferece o veículo para fazer isto: ficar adiante dos clientes certos, no momento adequado. Mas, quando você capturar a atenção deles, você desejará mantê-los. Usando estas estratégias, você poderá engajar com mais prospectos através de interações autênticas, que os encorajam conhecer e confiar na sua marca.

Você está publicando conteúdos no LinkedIn? Qual é sua dica favorita para atrair leitores e capturar mais atenção?

Materiais gratuitos para você baixar!

Sobre a autora: Melissa Tatham é a Diretora de Marketing Integrado da Act-On Software.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

Imagem de capa projetada pelo Freepik

Act-On agency partner logo® Copyright: A HyTrade é a primeira agência parceira da Act-On no Brasil e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.