Por Joe Lazauskas

Há quase nove anos eu uso o Facebook. Então, a meta era muito simples: conquistar garotas.

Esses eram “dias de halcyon”, quando você precisava de um e-mail de um colega para entrar no Facebook. Você não podia fazer muita coisa na rede social, mas o grande atrativo para um universitário sênior era o grupo do Facebook para a sua classe de calouros do próximo ano. Como o resto dos meus futuros colegas de classe, eu dediquei meses para adiantar conexões que jamais aconteceram, mas, de qualquer forma, eu estava conectado.

Hoje, aos 27 anos de idade, com uma namorada e um trabalho em tempo integral como Editor Chefe da Contently, o meu uso do Facebook é diferente: eu não quero conquistar garotas; eu quero tráfego. Eu quero que o Facebook dirija leitores engajados e assinaturas de e-mail para a minha revista e, eventualmente, eu gostaria que algumas dessas pessoas se tornassem clientes da Contently (principalmente para que o meu doce trabalho e respectivo orçamento não fossem embora).

Afinal, o foco principal do meu trabalho é publicar conteúdo que atraia os leitores. E, apesar de todas as menções que “o Facebook é uma porcaria”, uma retórica que circula no mundo do marketing de marcas, o Facebook ainda é, de longe, a rede social mais importante, quando se trata de dirigir tráfego de referências para o seu conteúdo.

Veja este gráfico:

Este grafico revela quanto o Facebook e realmente importante para os profissionais de marketing de conteudo I

Cortesia da Sharethrough, este gráfico é o resultado de 13 meses de dados coletados de 200.000 websites, que alcançaram um total global de audiência de mais de 250 milhões de visitas mensais individuais. Você sabe quem está dirigindo a maioria do tráfego? O Facebook. E ele não está nem remotamente perto do segundo colocado. No término do terceiro trimestre, o Facebook estava dirigindo 22,35% de todo o tráfego, mais de quatro vezes mais que o próximo colocado (o Pinterest com 5,52%) e mais de três vezes o de todas as outras redes sociais combinadas.

Este grafico revela quanto o Facebook e realmente importante para os profissionais de marketing de conteudo II

Embora o Facebook tenha sabidamente espremido o alcance das marcas durante todo o ano, a quantidade do tráfego de referências que plataforma está dirigindo também aumentou 155%. Qualquer editor que publique conteúdo de alta qualidade – não importando se trabalha para uma marca ou para uma tradicional firma de publicidade – lhe dirá que o Facebook continua sendo um crucial encaminhador de tráfego.

Eu estou fazendo este destaque para reforçar um ponto que eu realcei no mês passado: os profissionais de marketing de conteúdo não devem ficar frustrados com o Facebook, ou pensar em abandonar esta plataforma na esteira de todas as notícias sobre o dia do julgamento final. Você só precisa saber como usar corretamente esta rede social. Ela não é o lugar para construir uma comunidade a partir de uma audiência; é para isto que servem o seu próprio blog, a sua revista, ou a sua comunidade online. O Facebook não é um lugar para autopromoção; isto, como eu tenho visto, limitará o seu alcance à sua equipe de relações públicas e, talvez, à sua mãe. Mas, é um grande lugar para semear grande conteúdo para pessoas, para ser compartilhado como as Kind Bars (barrinha nutritiva com baixas calorias) após uma aula de ioga.

Como Editor Chefe da Contently, uma das minhas metas em 2015 será fazer um melhor trabalho para engajar a nossa audiência no Facebook. Os dados analíticos de blogs semelhantes, como HubSpot, Buffer, e Moz (todas marcas) revelam que há um enorme potencial para nós realizarmos um melhor trabalho para dirigir mais tráfego do Facebook. Meus dias de tentar melhorar os meus encontros no Facebook terminaram. Mas, e o meu jogo de marketing de conteúdo? Ele apenas começou.

Sobre o autor: Joe Lazauskas é Editor Chefe da Contently e um jornalista técnico e de marketing. Conecte com Joe em: @joelazauskas

Fonte: The Content Strategist

Tradução: Fernando B. T. Leite

Imagem de capa: Frederic Legrand

Content Strategist Logo® Copyright: Todos os artigos da Contently são traduzidos e republicados com autorização.