Por Emily Goodrich

A paisagem da mídia social está sempre mudando. Com novos dados estatísticos saindo constantemente, pode ser difícil dominar as tendências. Nos últimos anos, nós testemunhamos um movimento de websites generalizado para sites específicos, para dispositivos móveis e para aplicativos especializados. Os smartphones têm se tornado onipresentes. Mesmo neste ano, muita coisa mudou, especialmente em termos de como a mídia social dirige tráfego para páginas de fora e onde a interação com marcas acontece.

Neste artigo, nós repassaremos alguns dos últimos dados estatísticos da mídia social de relatórios de toda a internet e o que eles significam para os profissionais de marketing da mídia social, agora que nós estamos começando a olhar para 2015. É muito importante estar no topo das tendências de mudanças da mídia social, para garantir que você alavanque cada rede de modo eficaz. A seguir, eu desvendarei alguns importantes dados estatísticos sobre a mídia social em geral e, então, irei mergulhar em estatísticas específicas e em recomendações para cada site.

Dados estatísticos sobre a mídia social: uma visão geral

A mídia social é uma plataforma de marketing e de publicações que as empresas podem alavancar para aumentar o engajamento com o seu conteúdo e para dirigir leads e vendas. Para fazer isto, os profissionais de marketing precisam saber quais sites estão dirigindo tráfego e como a mídia é compartilhada em diversas redes. Em termos do engajamento com conteúdo, saber de onde vêm as interações também é importante.

Portanto, a seguir estão alguns rápidos dados estatísticos sobre interação social (dados provenientes de estudos da Shareaholic e da Digital Insider, exceto onde outra fonte for mencionada):

✔ 75% do engajamento com posts do Facebook ocorrem nas primeiras cinco horas após a postagem.

✔ 53% da interação de marca para fã no Google+ é positiva.

✔ 84% das mulheres e 50% dos homens permanecem ativos no Pinterest.

✔ 78% dos usuários ativos do Twitter estão em dispositivos móveis. O número de usuários de dispositivos móveis no Facebook está em 399 milhões.

✔ 60% do tempo na mídia social é gasto em smartphones e tablets (fonte)

✔ O Facebook ainda é o rei do tráfego social – ele dirigiu 23% de todo o tráfego de visitas para sites e o seu tráfego de compartilhamento tem subido às nuvens, com crescimento de 150% desde 2013.

✔ As referências de compartilhamento do Pinterest cresceram 59% desde 2013.

✔ O LinkedIn perdeu 77% do seu tráfego desde 2013.

Se você quiser ir um pouco mais fundo em relação aos dados sobre tráfego, verifique os resultados do estudo da Shareholics, a seguir:

Quem esta dirigindo trafico - estatisticas da midia social para fechar 2014 I

O que isto significa?

Facebook

No que parece ser a declaração mais óbvia do ano, o Facebook continua a ser o melhor lugar da mídia social para encaminhamentos. Sim, o alcance orgânico diminuiu e a curtida do Facebook está perdendo importância, mas, há outros motivos para ficar no gigante da mídia social.

✔ Há 456 milhões de usuários do Facebook que dependem apenas de dispositivos móveis (fonte)

✔ 864 milhões de pessoas usam o Facebook diariamente, um aumento que partiu de 829 milhões no último trimestre (fonte)

✔ 64% dos usuários do Facebook visitam o site diariamente

✔ 23% fazem login pelo menos 5 vezes por dia

✔ A audiência do Facebook inclui 71% de todos os adultos online, a partir de setembro de 2013 (fonte)

O algoritmo do Facebook está sempre mudando, mas uma tendência consistente é que o Feed de Notícias está se movendo na direção de valorizar mais o engajamento que a oportunidade. Isto significa que você não precisa se preocupar tanto sobre a diminuição do tempo nos artigos. Entretanto, isto também significa que você precisa postar conteúdo de alta qualidade e engajador, para ser visto. Faça perguntas, poste imagens de boa qualidade e compartilhe conteúdo relevante de outras fontes e você estará no caminho de aproveitar melhor a dominância do engajamento no Facebook.

Para levar para casa: O Facebook não está mostrando sinais de reduzir a velocidade – o volume de tráfego que tem sido dirigido este ano aumentou dramaticamente, e a sua audiência continua a crescer. Postar conteúdo engajador e de alta qualidade, bem como fazer sorteios e campanhas para capturar leads, é a melhor maneira que eu vi para alavancar esta rede social. Note, entretanto, que se você estiver apenas começando, construir uma audiência engajada leva tempo; não inicie um sorteio se você tiver apenas 100 fãs. Foque primeiro no seu conteúdo e no engajamento de fãs antes de fazer uma campanha.

Pinterest

O Pinterest está crescendo rapidamente. De acordo com Dany Wong da Shareaholic, o Pinterest “apenas acabou de tirar as rodinhas de treinamento” e ainda está tentando descobrir o equilíbrio entre pins promocionais e alcance orgânico, mas ele ainda é um concorrente, em termos de compartilhar tráfego e de engajamento.

✔ 80% dos pinadores são mulheres

✔ O Pinterest teve um crescimento de 50% dos pins desde o ano passado

✔ 23% dos usuários do Pinterest fazem login pelo menos uma vez por dia

✔ O Pinterest cresceu 1,3% em termos de compartilhamento desde o último trimestre

Não ignore o poder do Pin – mesmo os relatórios da Shareaholic na internet têm opções de pins do Pinterest em todo gráfico disponível. Preste especial atenção à métrica do repin – o Pinterest roda no compartilhamento do conteúdo de outros usuários. Crie visuais ou infográficos de alta qualidade nos seus quadros, rotule apropriadamente o seu conteúdo e repine o conteúdo de outros usuários para dirigir engajamento para o seu negócio.

Para levar para casa: Se você tiver uma forte base de fãs do sexo feminino, está na hora de embarcar no trem do Pinterest. É provável que você não apenas encontre a sua audiência aqui, como você será facilmente capaz fazer marketing para novos leads. Apenas lembre que o conteúdo visual é o rei do Pinterest, portanto, tenha em mente o formato dos seus posts e apenas pine imagens e infográficos grandes e de alta qualidade. Para mais informação sobre empresas e Pinterest veja o nosso artigo “Como fazer o Pinterest funcionar para você”.

Twitter

O Twitter mantém um estável terceiro lugar, em termos de dirigir tráfego, de acordo com os dados da Shareaholic. Ele perdeu tráfego numa taxa de 18% desde 2013.

✔ 46% dos usuários tuitam pelo menos uma vez por dia

✔ Isto posto, 44% dos usuários nunca enviou um tuite

✔ 271 milhões de usuários ativos mensais

✔ 500 milhões de tuites são enviados por dia

A perda de tráfego de compartilhamento do Twitter pode ser atribuída ao próprio Feed, que, para os usuários, é uma parede de textos. Pode haver uma imagem ou um link em algum lugar, mas os usuários não os vêm nos seus Feeds. Isto torna difícil obter cliques, mesmo se o seu conteúdo for estelar.

O que você está enfrentando no Twitter é concorrência; você precisará estar mais consciente do tempo dos seus tuites, mais que em outras redes sociais. Minha recomendação? Seja ativo. Tuite para os fãs quando eles mencionarem a sua marca e tuite em resposta a outras marcas (#BendGate é um grande exemplo de alavancagem do erro de outra marca e tirar proveito disso).

Para levar para casa: O Twitter ainda é um excelente lugar para promover marcas e estender o seu alcance, se você for ativo! O importante é achar um equilíbrio entre sobrecarregar os seus seguidores com conteúdo e tuitar de maneira suficientemente pouco frequente para se perder no fluxo constante de textos. Preste atenção a #hashtags e eventos atuais, engaje e tenha a certeza de responder prontamente aos tuites. Você será rapidamente um mestre na esfera do Twitter.

LinkedIn

O LinkedIn é uma pequena anomalia – alguns especialistas acham que ele será um dos sites de publicações mais importantes para as marcas, embora os dados digam que o compartilhamento nesta plataforma despencou desde o ano passado. Dito isto, ele dirige usuários engajados para conteúdo, com o usuário médio vendo 2,32 páginas. A plataforma tem também uma taxa de rejeição de 51%.

A seguir, estão alguns dos últimos números deste site:

✔ 39 milhões de estudantes e de recém-formados em universidades usam o LinkedIn

✔ Em média, 2 novos usuários se juntam ao LinkedIn a cada segundo

✔ 58% dos que responderam uma pesquisa entre usuários do LinkedIn, realizada por Wayne Breitbarth, gastam duas ou mais horas no site (fonte)

✔ O uso de páginas de empresas aumentou de 24% em 2013, para 54% em 2014 (fonte)

O LinkedIn é definitivamente uma (rede) mina de ouro pronta para ser aproveitada pelas empresas B2B competentes e um lugar onde você pode cultivar uma rede de novos usuários. Tire proveito de grupos e da sua página de empresa e compartilhe o seu conteúdo profissional – ele pode não compartilhar tão bem quanto antes, mas você terá uma maior chance de conectar com usuários engajados.

Para levar para casa: Não abandone o LinkedIn – como eu mencionei anteriormente, muitos especialistas pensam que o LinkedIn é uma plataforma especialmente crucial para publicações porque você pode postar diretamente para grupos focados e para indivíduos com base no interesse deles. Portanto, mantenha um olho no LinkedIn.

Google+

Outra bola irregular na esfera da mídia social, o Google+ continua a ter uma pequena presença, embora alguns prevejam que ele ultrapassará o Facebook em tráfego compartilhado por volta de 2016. A seguir, estão alguns dos últimos dados estatísticos do Google+:

✔ O Google+ dirige grande engajamento de cliques em posts, com uma taxa de rejeição de 50%

✔ 42% dos adultos usam o Google+ para engajar com marcas

✔ O Google+ continua a ter um cerne de usuários do sexo masculino super engajados, sendo grande no ramo da tecnologia (fonte).

À medida que o Google+ continue a integrar a sua plataforma de mídia social com buscas, será interessante ver esta rede de mídia social crescer.

Para levar para casa: Se você estiver no ramo de tecnologia, você precisará estar no Google+. Ele não é a cidade fantasma que todos creem que seja, e os fãs desta rede social são muito engajados, logo, se você não estiver nela, você estará perdendo fãs potenciais. Lembre-se, se você estiver apenas começando, construir uma base de fãs numa nova rede pode levar tempo. Comece a distribuir alguns +1 no seu melhor conteúdo que você encontrar e realmente construa o perfil da sua empresa antes de tentar fazer marketing através do Google+.

Conte-me o que você acha

Você acha que eu deixei alguma coisa de lado? Conte-me nos seus comentários a seguir!

Sobre a autora: Emily Goodrich é uma escritora técnica da Heyo. Ela cursa o último ano de Escrita Criativa e Profissional da Virginia Tech.

Fonte: Heyo

Tradução e edição: Fernando B. T. Leite

Imagem de: Maxim Evseev

Heyo Logo® Copyright: Todos os artigos da Heyo são traduzidos e republicados com autorização.