4 marcas que estão usando o e-mail marketing para levar vantagem

Por Teresa Weirich

E-mail marketing. Poucas táticas de marketing B2B têm sido tão sitiadas. O grito de guerra “o e-mail está morto” foi forte por alguns anos, mas agora nós o estamos ouvindo com frequência muito menor. Foi aceito universalmente que o e-mail está aqui para ficar. Não apenas isto, os profissionais de marketing estão percebendo que esta é uma forma incrivelmente viável – e valiosa – de atingir os atuais e potenciais clientes.

O e-mail é a forma de se comunicar com todos os assinantes ou compradores da maneira mais clara e concisa. De fato, os profissionais de marketing B2B concordam que o e-mail marketing é crucial para o seu negócio e 40 vezes mais eficaz que a mídia social para gerar leads. Você leu corretamente: ele é quarenta vezes mais eficaz.

E esses números apenas continuarão a crescer. A atual estimativa é de que 100 bilhões de e-mails de empresas estão sendo enviados por dia, e o número de contas de e-mails de empresas deverá aumentar para 4,9 bilhões até o final deste ano.

No mundo B2B, o e-mail é particularmente útil por permitir uma comunicação de “vida longa”, pelo menos, em comparação com a mídia social, ou outras formas de mensagens e de interação. Isso significa que ele o leva mais vezes a fazer uma venda, ou a fechar um negócio. Com o crescimento dos programas de automação de marketing, dos e-mails baseados em comportamento e da segmentação altamente personalizada, os profissionais de marketing perceberam que o e-mail marketing é, e provavelmente continuará a ser, o melhor canal de comunicação, em termos de retorno sobre o investimento. De fato, 68% das empresas consideram o e-mail ‘bom’ ou ‘excelente’, e as companhias creditam os e-mails por trazer 23% do total das vendas.

Portanto, como as marcas estão usando o e-mail e essas tecnologias de automação para obter as melhores vantagens? Vamos dar uma olhada em quatro marcas que descobriram como maximizar o e-mail marketing e torna-lo uma das melhores vantagens para as empresas mais experientes.

1. Moz: Trazendo conteúdo cuidadosamente curado

Na maior parte das vezes, os clientes atuais e potenciais subscrevem uma lista de e-mail por que eles acreditam que receberão algo em troca – algo que eles consideram ter valor, e este valor pode ser fornecido através do conteúdo do e-mail. Ao receber conteúdo com curadoria cuidadosamente segmentada, por área de especialização ou por ramo de atividade, os leitores permanecerão engajados e estarão mais motivados a comprar um produto. Os e-mails também podem ser uma grande maneira não intrusiva para entregar conteúdo informativo, como white papers. A Moz, uma empresa de “software as a service” de SEO, envia newsletters e atualizações regulares com conteúdo de alto valor, como o do exemplo a seguir.

e-mail marketing

2. Usertesting.com: Oferecendo uma versão gratuita ou uma demonstração

Alvejar potenciais clientes com uma demonstração ou uma versão gratuita pode ser uma maneira poderosa de dar a eles uma olhada em quão grande o produto é, sem fazer qualquer pressão para tomar uma decisão de compra. Através de campanhas de e-mail marketing altamente segmentadas, as marcas podem fazer essa oferta, e depois acompanhar aqueles que não se aproveitam imediatamente, lembrando-lhes da oferta por tempo limitado. A Usertesting.com, uma plataforma de pesquisa líder em experiência do usuário, faz isto muito bem, usando e-mails para oferecer uma versão gratuita do seu site. Ela foca o e-mail para explicar quem usa o seu produto, por que o alvo deve tirar vantagem do uso gratuito, e onde o prospecto pode encontrar mais recursos no website.

e-mail marketing

3. Perfect Audience: Reengajando usuários inativos

Um recente relatório descobriu que aproximadamente 40% de uma típica lista de e-mails estão inativos, significando que quase metade da audiência não está mais interagindo com as comunicações de uma marca. Todavia, o e-mail certo, enviado no momento correto pode revigorar o interesse de alvos que estão adormecidos. Por exemplo, a Perfect Audience é uma marca que está fazendo um grande trabalho usando o e-mail marketing para reiniciar conversas e relembrar os usuários sobre como eles poderão usar os seus produtos.

e-mail marketing

4. Adweek: Promovendo eventos e webinars

Desde as happy hours presenciais até os webinars, o objetivo de aplicar recursos nos eventos é tipicamente seduzir os atuais e potenciais clientes para participar e engajar. Os e-mails podem ser uma ferramenta ideal para promover os próximos eventos – desde informar à audiência sobre o que será coberto, até fornecer detalhes sobre como eles podem se inscrever para participar. Esses e-mails também devem incluir um título atrativo, para garantir que o destinatário o abra. O exemplo a seguir da AdWeek, sobre um próximo webinar, contém alguns elementos chave que o tornam eficaz. O grande encandeamento, a CPA e o parágrafo descritivo, mas curto, sobre o webinar atraem pessoas e incentivam o engajamento.

e-mail marketing

O e-mail marketing pode ser o seu superpoder

O e-mail marketing é uma maneira mensurável e que tem boa relação custo/benefício para comercializar produtos e serviços. De acordo com uma impressionante estatística deste ramo de atividades, o e-mail pode ter um grande impacto positivo sobre a geração de leads e sobre a retenção de clientes. A entrega de peças específicas de conteúdo potente pode ajudar as empresas B2B a construir suas listas de clientes e, em última instância, aumentar os lucros da linha de base.

Você está pronto para saber mais? Descubra como a sua organização pode permanecer adiante da curva através do e-mail marketing e da solução de automação.

Materiais gratuitos para você baixar!

Sobre a autora: Teresa Weirich é a dona da TKB Consulting e uma profissional de marketing direcionada para resultados, com anos de experiência orientando estratégias e a execução de marketing global, o envio de mensagens, o posicionamento e a geração de demanda para grande crescimento de empresas de tecnologia de marketing B2B. Como uma profissional de marketing, a experiência de Teresa literalmente a tem levado ao redor do mundo, onde ela viveu em Sydney, na Austrália por quase um ano a trabalho, bem como fez dela uma frequente viajante nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, para construir os fundamentos de empresas, estabelecer eficácia operacional e, mais importante, obter métricas desejadas de desempenho.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

Act-On agency partner logo® Copyright: A HyTrade é agência parceira da Act-On e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.