6 estratégias de marketing para melhorar suas campanhas

Por Amy Duchene

Você gostaria de melhorar o desempenho das suas campanhas de marketing? Veja seis estratégias de marketing que você poderá usar para melhorar seus esforços de marketing em todos os canais, mensagens e execução.

Vamos mergulhar nelas.

1. Melhore suas campanhas com segmentação.

Segmentar seus esforços de marketing é como achar um conjunto de leads qualificados para suas campanhas. Antes de fazer qualquer trabalho – mensagens, desenvolvimento de canais, etc. – você precisará fazer algumas coisas e determinar quais segmentos do marcado você deseja atingir.

Uma maneira estratégica de pensar sobre segmentação é criar marketing ou personagens de compradores para definir esses diferentes grupos de pessoas. Para cada personagem, determine as características deste subconjunto. De que eles gostam? Onde eles ficam? Quais são seus desafios comuns, ou pontos difíceis? Você está procurando definir os atributos de diversos subconjuntos da sua audiência, para poder, mais precisamente, dirigir seu marketing para eles.

2. Melhore as campanhas ajustando-as

Uma estratégia de marketing relacionada à criação de personagens é ajustar as campanhas. Isto envolve personalizar as mensagens da sua atual campanha de marketing, bem como pesquisar em que canais enviar essas mensagens. Faça escolhas apropriadas para sua audiência.

Por exemplo, em sua pesquisa, você poderá descobrir que um conjunto de clientes evita a mídia impressa; para eles, você deverá desenvolver campanhas que tenham apenas materiais digitais. Outro grupo pode preferir somente anúncios impressos. Você precisará saber isto antes de pulverizar uma ampla faixa de marketing no éter. Você deverá ter certeza de que ela aterrissará no lugar certo.

Você também poderá variar suas mensagens de marketing e seu texto de acordo com isso. Você sabe como falar com seus clientes?

3. Aproveite o marketing de gatilho.

Portanto, você sabe como falar – e onde. E quando?

Se você puder satisfazer seus clientes com suas companhas, no momento correto da jornada do comprador – você provavelmente terá mais sucesso. Este é o conceito de “mensagem certa no momento adequado”. O marketing de gatilho – enviando e-mails ou campanhas em pontos específicos do ciclo de vida de engajamento dos clientes – poderá aumentar significativamente suas chances de sucesso.

Para configurar campanhas de gatilho, inicialmente você precisará identificar os pontos chave da jornada dos seus compradores, como a descoberta, a inscrição, a primeira compra e/ou renovação. Então acrescente camadas e os passos seguintes. Por exemplo, após a descoberta, supondo que você possa saber que o cliente o procurou e visitou seu website, você poderá enviar a ele um seguimento: “Você viu algo de que gostou? Volte e nos visite”. Ou, se você tiver um atual cliente que acabou de fazer uma compra, faça um seguimento 30 dias depois, com um lembrete.

A automação de marketing pode ajuda-lo a fazer isto (mais sobre isto dentro de um momento), mas, como você também poderá ver, um robusto sistema de CRM poderá ser uma ferramenta vantajosa para o marketing de gatilho.

4. Meça os resultados da sua estratégia de marketing – rastreie o sucesso.

Portanto, vamos dizer que você concebeu, criou e lançou sua campanha. Ela já está em andamento. Muito bem!

Você sabe como ela está indo?

Para descobrir isso, você precisará acompanhar seus esforços e rastrea-los formalmente.

Isto poderá parecer um simples gráfico (pense nas tabelas em Excel), ou um elegante painel. Em qualquer caso, você precisará ter certeza de registrar o que estiver fazendo – tome as informações dos bancos de dados e de sua cabeça – para documentar tudo isto para o futuro, e para compartilhar essa informação com os colegas.

Eu o aconselho a limitar o conjunto de informações que você estiver rastreando a poucos barômetros – KPIs – que realmente contam a história da sua campanha. Nos dias atuais, dados intermináveis estão disponíveis, mas tenha certeza de que você está mantendo um olho dos dados corretos, e verificando-os seguidamente (maçãs com maçãs), e com regularidade.

E os coloque por escrito, pois, nossas memórias poderão falhar Se você não rastrear e documentar as informações, isto é como a árvore proverbial que cair na floresta… ninguém saberá (Eles podem adivinhar, mas não saberão com certeza).

5. Teste para ver o desempenho de sua companha de marketing.

Outra parte chave de conceituar e de fazer marketing é testar. Não se esqueça de incluir testes nos planos de suas campanhas.

Você precisará medir o que está funcionando – e o que não está.

Os testes podem ser tentadores e cansativos, mas também são muito valiosos. Há uma miríade de coisas que você poderá avaliar:

Você poderá testar quais canais funcionam melhor. Você poderá testar como suas páginas da web estão funcionando, ou ver como seus e-mails estão se desempenhando. Você poderá testar qual é a melhor hora do dia para publicar conteúdos – ou os melhores dias da semana.

Taticamente, isto poderá parecer como os testes A/B, como tentar diferentes títulos, desenhos de páginas, ou assuntos se os e-mails fizerem parte de sua campanha. Isto poderá parecer como tentar diferentes ou novos canais, ou mesmo segmentar novos grupos de clientes potenciais.

Uma palavra de advertência: tente controlar seus testes para que não haja coisas demais sendo avaliadas no mesmo momento. Como nas aulas de ciências do curso secundário, você precisará limitar o número de constantes e de variáveis, para obter uma verdadeira percepção.

Testar também não é fazer uma coisa e pronto. Testar é algo que deve ser feito continuamente. Não durma muito sobre estes laureis. Continue a testar – e a rastrear – para saber, com certeza, o que está funcionando.

6. Jogue fora o que não funcionar.

Uma vez que você começar a testar e a rastrear, é hora de fazer um balanço. Dê um passo atrás e avalie: isto está funcionando? Se a resposta for afirmativa, bravo e bom trabalho. Está na hora de enxaguar e repetir.

Mas, se não estiver, você precisará ter suficiente confiança para jogar fora. Está bem jogar coisas que não funcionam no lixo, e tentar algo novo. Lembre-se de que você poderá aprender dos erros, tanto quanto, se não mais, que do sucesso.

Veja como a automação de marketing poderá ajudar.

A boa notícia é que a Act-On software poderá ajuda-lo consideravelmente quando você estiver aplicando estas táticas. Nós poderemos ajuda-lo a segmentar, como segmentar suas listas. Nós poderemos ajuda-lo a configurar e-mails de gatilho.

Você também poderá usar a Act-On para ajustar mensagens, uma vez que tenha segmentado sua audiência e determinado os gatilhos chave. E você poderá usar nossos produtos para ajuda-lo a rastrear o sucesso e relata-lo para seus colegas ou clientes.

Para saber mais, contate-nos para falar com nosso representante.

Materiais gratuitos para você baixar!

Sobre a autora: Amy Duchene é uma escritora com mais de uma década de experiência no marketing B2B para uma enorme empresa de software, localizada noroeste da costa do Pacífico. Fora deste trabalho, ela escreve ficção (principalmente novelas para jovens e adultos) e ama molhar os seus pés nas águas do Oceano Pacífico.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

Act-On agency partner logo® Copyright: A HyTrade é a primeira agência parceira da Act-On no Brasil e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.