Você está pronto para migrar de Provedor de Serviços de E-mail? Veja a sua lista de verificação de capacidade de entrega de e-mails

Por Shine Lyui

Os profissionais de marketing trocam de PSE (provedor de serviços de e-mail) por diversos motivos. O seu atual remetente pode ter uma má reputação, falta de capacidade para escalonar, custo muito alto em relação ao que você recebe, e/ou ter falta de certas características que você gostaria de ter. Se você estiver pronto para fazer uma mudança, nós oferecemos uma lista de verificação da capacidade de entrega de e-mails para ajuda-lo a ter sucesso no seu recomeço.

Sendo um analista de capacidade de entrega, a razão número um pela qual eu vejo clientes mudar, ou querer mudar para a automação de marketing é que eles tiveram má capacidade de entrega com o seu único PSE anterior. O meu trabalho é garantir que, com a mudança para a automação de marketing, a maioria das suas mensagens será entregue nas caixas de entrada, através de uma infraestrutura segura e de melhores práticas.

Mas isto não é tão simples como possa parecer. Você não pode simplesmente mudar de PSE sem um aviso prévio. A migração de um PSE envolve uma grande quantidade de cuidadoso planejamento e preparação. Há muitas partes móveis da capacidade de entrega que precisam ser levadas em consideração, e qualquer passo em falso pode significar um desastre para o sucesso do seu e-mail marketing.

Este artigo foca exclusivamente nos componentes da capacidade de entrega dos quais você precisa ter consciência, para ter sucesso na sua migração para um novo PSE.

Listas de supressão

Na Act-On, nós classificamos as listas de supressão em:

  • Cancelamentos
  • Queixas de spam
  • Fortes rejeições
  • Rejeições suaves inativas (rejeições suaves que excedem certos limiares e que são consideradas como impossibilidade de entregar)

As diferenças entre as rejeições fortes (graves) e as suaves podem ser confusas, se você não estiver nas trincheiras junto com a sua equipe de capacidade de entrega. Tradicionalmente, uma “rejeição forte” indica um motivo permanente pelo qual um e-mail não pode ser entregue. As razões usuais são um endereço de e-mail inválido, ou um domínio inválido.

As “rejeições suaves” têm sido definidas como falhas temporárias devidas a um servidor indisponível, uma caixa de entrada cheia, ou uma mensagem muito grande. Embora essas causas ainda sejam verdadeiras, em teoria, elas não mais representam as principais razões que estão por trás das rejeições suaves, que, na maioria dos casos, são causadas por bloqueios do Provedor de Serviços de Internet (PSI). Na maioria dos casos, os bloqueios são temporários e frequentemente podem ser resolvidos identificando a raiz das causas, e, então, seguindo as melhores práticas e as orientações de um PSI. Leia o nosso post “Como entender e diminuir as rejeições suaves” para saber melhor como entender, identificar e resolver as rejeições suaves.

O seu PSI pode classifica-las de maneira diferente, ou pode simplesmente não classifica-las. Qualquer que seja o caso, esses são contatos que precisam ser carregados na sua nova conta, e suprimidos, uma vez que os destinatários não querem receber um e-mail de você, ou os endereços simplesmente não podem receber entregas. Não suprimir adequadamente esses contatos o colocará no passo errado e fará a sua reputação junto ao novo PSE (e aos seus clientes e prospectos) sofrer rapidamente.

Dados de engajamento

Se você decidir usar um IP dedicado com o seu novo PSE, ser capaz de identificar e migrar para os seus destinatários engajados o ajudará a estabelecer uma boa reputação de IP. Enviando para os seus contatos mais engajados do seu novo IP durante o período inicial de aquecimento, você pode mostrar para os PSIs que você está fazendo envios a pessoas que querem os seus e-mails, e pode ter uma menor chance de ser bloqueado, ou rotulado como mau remetente.

“Provenientes” de domínios

Quando você traz os seus antigos domínios com você, esteja ciente de que você está carregando o bom e o ruim da sua reputação, que foi estabelecida no decorrer dos anos. Apesar de mudar de domínios ser uma prática comum entre os remetentes de spam, e, por isso mesmo, ser altamente desencorajada, um novo domínio “De:” permite que você recomece com uma ficha limpa, e lhe dá uma segunda chance de ser um bom remetente, que está seguindo adiante.

Higiene dos dados

Embora este não seja um requisito para uma migração de PSE, praticar uma boa higiene dos dados é um largo passo dado na direção de assegurar que o seu embarque seja tão suave quanto possível. Uma limpeza da lista é recomendada mais ou menos a cada seis meses, para ajuda-lo a mantê-la tão limpa quanto for possível. A maioria dos PSEs têm a sua própria base de dados de maus e arriscados contatos a serem suprimidos globalmente, logo, só por que você não teve problemas com o seu PSE anterior, isto não quer dizer que os problemas não existam.

Adotar as melhores práticas de manutenção da lista garante que você obtenha ótima capacidade de entrega e desempenho nas suas campanhas. Veja algumas dicas para medir o grau de limpeza da sua lista de e-mails.

Autenticação

A autenticação dos e-mails é uma parte integrante da sua infraestrutura para enviar grandes quantidades de e-mails. Ela garante que o sistema de validação do nome do domínio (DKIM) e que uma estrutura de política de envio (SPF) estejam adequadamente configurados nos domínios correspondentes com o novo PSE, pois, as suas velhas configurações não migram.

Colocação em listas brancas

Para garantir o sucesso da capacidade de entrega de mensagens de teste e ao vivo da nova plataforma para os seus servidores internos, você pode precisar colocar em listas brancas o seu novo IP de envio e o seu novo domínio, para evitar potenciais problemas.

Colocar em listas brancas é o oposto de colocar em listas negras. Isto permite que o seu PSE saiba que você é um destinatário que está à disposição para os e-mails enviados desse endereço de IP.

Verifique o nosso post sobre termos comuns para um profissional de e-mail marketing, partes um e dois.

Transição

Por último, mas não menos importante, embora nós entendamos que você espera muito da sua nova parceria, problemas transitórios da capacidade de entrega podem ocorrer durante o processo de aquecimento. Você pode experimentar bloqueios temporários por PSIs e quedas das suas taxas de engajamento. Isto é normal para quaisquer novos IPs e/ou domínios que você estiver tentando construir.

Para ajuda-lo a acelerar este processo e minimizar o tempo necessário para a transição, nós recomendamos, desde o início, migração total para o novo PSE e evitar usar ambos, o antigo e o novo simultaneamente, um comportamento que tem semelhança com práticas de remetentes de spam (uma estratégia usada pelos remetentes de spam em múltiplos domínios e endereços de IP, para evitar filtros).

Conclusão

E lembre-se que um novo PSE não deve substituir as melhores práticas de envio de e-mails, tais como fazer testes A/B com os seus títulos e outros componentes dos seus e-mails, segmentar as suas listas e ser cuidadoso sobre os cronogramas de remessas. Mais dicas para melhorar a sua capacidade de entrega e as taxas de abertura podem ser encontradas em nosso post “O jogo da culpa: taxas de abertura versus capacidade de entrega”.

Materiais gratuitos para você baixar!

Sobre o autor: Shine Lyui é um Analista de Serviços de Entrega da Act-On Software.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

® Copyright: A HyTrade é agência parceira da Act-On e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.