5 modos de como o marketing em dispositivos móveis está afetando a mídia social

Por Daniel Kushner

Com que frequência você verifica a mídia social no seu telefone? De fato, quando foi a última vez que você passou um dia inteiro sem o seu dispositivo i- ou sem o seu aparelho que funciona com o Android?  Se você for como a maioria das pessoas, é muito difícil, se não impossível, lembrar-se de tal cenário. Viver sem a tecnologia móvel é impensável hoje em dia e em nossa era. E, considerando que a nossa vida está cada vez mais entremeada pelas redes sociais, com 1 bilhão de usuários em todo o mundo acessando o Facebook num único dia, a vida sem a mídia social pode se tornar inconcebível.

Para os profissionais de marketing B2B, tudo isto pode ser resumido numa pequena e poderosa declaração; nós precisamos nos adaptar. Um número de pessoas, que cresce constantemente, passa o seu dia em smartphones e em tablets, permanecendo o tempo todo conectadas à mídia social. E, como diz a sabedoria convencional do marketing, é quase impossível a sua empresa fazer incursões sem capturar prospectos, onde quer que eles estejam.

Felizmente, enquanto os profissionais de marketing B2B estão experimentando as dores do crescimento e uma sensação de sobrecarga, que é imposta pelas novas tecnologias, há um caminho para seguir adiante. Eu juntei 5 maneiras de como o marketing para dispositivos móveis está afetando a mídia social, juntamente com passos que você pode dar para capitalizar sobre essas tendências.

Tendência número 1 – A maioria das pessoas acessa a mídia social em dispositivos móveis

A ubiquidade do uso da mídia social, especialmente nos dispositivos móveis, não pode ser exagerada. Em 2014, descobriu-se que 71% dos usuários das redes sociais acessaram essas redes através de um dispositivo móvel. Em resposta a essa tendência, todas as maiores redes sociais se reinventaram para as telas menores. Os esforços de marketing de maior sucesso refletirão as plataformas sociais, como nela foram apresentados pela tecnologia móvel.

Há algumas maneiras eficazes de usar a formatação móvel das redes sociais em seu favor:

  • Crie uma imagem atraente do título e biografia. Em virtude da forma em colunas das redes sociais como o Facebook e o Twitter aparecerem nas pequenas telas, os usuários geralmente verão, ao visitar a sua página de perfil, a imagem do título como uma curta biografia de uma sentença, e, então, o conteúdo da sua empresa. Em virtude dessa hierarquia, garanta que a imagem do título que você selecionar seja visualmente impressionante e relevante, e que a sua biografia seja um rótulo de uma linha que atraia atenção e que fale poderosamente sobre a sua marca.
  • Use um conteúdo compartilhável, como imagens e vídeos. De acordo com um recente estudo, 65% dos executivos visitam um site de um vendedor depois de ver um vídeo. Os elementos visuais, como figuras e vídeo são de grande importância para o engajamento de leads em ambos os espaços, móvel e social. Use imagens que atraiam o olho e que ofereçam percepções da sua marca. Pense em gravar revisões de seus produtos ou serviços feitas por clientes, ou descrições de alto nível dos benefícios que você oferece exclusivamente aos seus prospectos.

Tendência número 2 – Aplicativos em nichos para dispositivos móveis estão substituindo landing pages estáticas

Em 2015, o seu aplicativo, ao invés de uma landing page no seu website, pode levar diretamente a uma venda. E os seus prospectos podem descobrir os seus aplicativos na mídia social.

Tais aplicativos em nichos são um empolgante desenvolvimento do marketing para dispositivos móveis, particularmente porque eles oferecem diversas vantagens.

  • Eles são focados numa vertical, produto, ou eventos específicos. Em virtude de eles não terem a intenção de alvejar uma ampla parcela do seu mercado, você pode desenvolver um aplicativo para dispositivos móveis para atingir leads muito específicos. Por exemplo, aqueles que estão dispostos a comparecer a um seminário, no qual você pode demonstrar, pessoalmente, os benefícios de um produto, ou, com base no seu marketing de conteúdo, sobre como fazer uma compra.dispositivos móveis
  • Eles não são feitos para competir com os grandes aplicativos – e eles não precisam fazer isto. Você não está procurando construir o próximo Facebook ou LinkedIn, através de um aplicativo de nicho. Você simplesmente está alcançando prospectos que já estão interessados em informação muito específica.
  • Eles oferecem, em geral, todas as vantagens do marketing para dispositivos móveis. Você ainda pode rastrear as interações dos usuários com o seu aplicativo e usa-las para enviar mensagens.

Não ignore os benefícios de usar um aplicativo de nicho para dispositivos móveis. Se você escolher produzir tal aplicativo, tenha a certeza de oferecer uma grande experiência para o usuário e empregue o texto mais eficaz e bem otimizado para dispositivos móveis, para obter o maior ROI.

Tendência número 3 – As notícias estão sendo mais consumidas pela tecnologia móvel e pela mídia social como nunca antes

Os dias do todo poderoso jornal já ficaram bem para trás. 63% dos usuários do Twitter e a mesma porcentagem de usuários do Facebook dizem que as redes sociais são grandes fontes de notícias, que se estendem para além das suas vidas pessoais.

O que isto significa para os profissionais de marketing B2B? Os consumidores estão dispostos a engajar, nas redes sociais, com novas fontes, nas quais eles aprenderam a confiar. E se a sua marca for, para os seus prospectos, uma fonte respeitável de notícias relacionadas ao seu ramo de atividades, você pode se beneficiar desta tendência de leitura das notícias sociais em dispositivos móveis.

Se você não tiver feito isto antes, publique blog posts focados em notícias nos canais sociais (em primeiro lugar, tenha a certeza que o seu blog seja amigável para dispositivos móveis). Siga as convenções dos blogs de sucesso: use listas numeradas, varie a estrutura das sentenças, use linguagem simples e apropriada ao seu ramo de atividades e seja conciso. Por outro lado, procure distribuir o seu conteúdo através de plataformas de agregação de notícias, tais como a Flipboard e a Digg.

Tendência número 4 – A escolha de uma plataforma pelos usuários de redes sociais é igual à segmentação natural do mercado

Enquanto que os mais jovens se afastam do Facebook e do Twitter em busca de plataformas mais novas, tais como Instagram e Snapchat, os executivos mais velhos e os gerentes podem ser encontrados numa porcentagem mais alta no LinkedIn e no Google+. Além disso, quanto mais jovem for o usuário, maior é a probabilidade de ele ver a mídia social no seu telefone móvel.

Informação como esta pode ser inestimável para a sua estratégia de marketing. No espaço B2B, você certamente não fará marketing diretamente para os adolescentes, mas você pode querer pensar em segmentação do mercado por idade. Você está alvejando gerentes de nível médio ou executivos? Então, pense sobre as plataformas da mídia social que são mais provavelmente usadas pelos prospectos do seu alvo principal. Se o seu mercado alvo cobrir um espectro de grupos etários, segmenta-los por idade, além de outras características, pode ajuda-lo a entregar mais conteúdo dirigido.

Tendência número 5 – Anúncios “interativos” e “nativos” oferecem melhor experiência para o usuário e maior ROI

dispositivos móveisA mídia social trata de conectividade gerada por escolha: as pessoas engajam com outras de quem elas gostam e com as marcas nas quais elas confiam. E, no que diz respeito à tecnologia móvel, o smartphone médio é como um canivete suíço de ferramentas de entretenimento e de produtividade. Junte tudo isso e a mensagem é: os anúncios de empresas B2B em dispositivos móveis devem ser construídos sobre uma espinha dorsal de conectividade e de uso intuitivo.

Dois tipos de anúncios protegem este poder: anúncios interativos e nativos. Simplesmente, anúncios interativos são os que solicitam um envolvimento e uma resposta dos usuários. Os profissionais de marketing podem usar essas valiosas interações não apenas para solidificar os relacionamentos com os consumidores, como também para fazer análises de comportamento e ajustes, que levem à maximização do ROI. Por exemplo, o Google oferece tanto anúncios em vídeos interativos, como também anúncios intersticiais interativos (anúncios com aplicativos) para profissionais de marketing que procuram novos níveis de engajamento de leads.

Por outro lado, os anúncios nativos envolvem diversos níveis de interatividade, mas são mais focados em oferecer ao usuário uma experiência natural com a marca. Esses anúncios são desenhados para parecer conteúdo normal dentro de uma plataforma com a qual o usuário já está engajado, e são geralmente rotulados em letras pequenas como posts “patrocinados”. Tais anúncios podem aparecer, por exemplo, no News Feed do Facebook do usuário, ou no stream do Twitter.

Dependendo da sua empresa, você pode escolher implementar anúncios interativos, nativos, ou ambos os tipos. Em cada caso, veja aqui como fazer os seus anúncios para dispositivo móveis serem mais eficazes como nunca antes.

  • Crie anúncios interativos que façam o usuário mergulhar numa experiência com a sua marca. Pense em maneiras não intrusivas para que os usuários interajam com a sua marca (por exemplo, clicando em certas porções de uma imagem, ou selecionando certos vídeos de uma série, criando uma experiência do tipo “escolha a sua própria história”).
  • Crie anúncios nativos que façam a experiência social dos usuários ser suave e útil para eles. O importante é não forçar a venda, mas ser útil e relevante. Use convenções que façam sentido no contexto dos canais da mídia social nos quais os anúncios são postados – por exemplo, use “clique curtir para obter mais informação”, como uma chamada para ação no Facebook, e use criteriosamente as hashtags no Twitter. Além disso, uma vez que os anúncios nativos podem ser “compartilhados”, teste diversas variações e veja as suas métricas para refinar a sua abordagem.

O casamento de dispositivos móveis com a mídia social não vai terminar. Pense nas tendências que irão beneficiar mais a sua empresa por usar este casamento e assegure-se de que as suas iniciativas de marketing estão tirando vantagem dele!

Baixe gratuitamente o nosso e-Book para obter mais informações e dicas para tirar vantagem do marketing em dispositivos móveis para desenvolver estratégias bem sucedidas de geração de leads.

Banner SIte - Como usar o marketing em dispositivos moveis para gerar leads

Sobre o autor: Daniel Kushner é o cofundador e CEO da Oktopost, sendo apaixonado por ajudar profissionais de marketing B2B a fazer a ligação entre os esforços na mídia social e o ROI. Daniel está neste campo há mais de uma década e tem liderado, com sucesso, os departamentos de marketing online de várias organizações globais.

Fonte: Act-On Software

Tradução: Fernando B. T. Leite

® Copyright: A HyTrade é agência parceira da Act-On e todos os artigos são traduzidos e republicados com autorização.